ColunaNews

MENU

Notícias / Região

Moradora de Quinta do Sol acusa motorista de atropelar e matar sua cachorrinha de forma proposital

Ela disse que iria na Delegacia de Polícia nesta segunda para registrar um boletim de ocorrência e denunciar o caso

Moradora de Quinta do Sol acusa motorista de atropelar e matar sua cachorrinha de forma proposital
A-
A+
Use este espaço apenas para a comunicação de erros nesta postagem
Máximo 600 caracteres.
enviando

Uma moradora da Quinta do Sol, na Rua Três Marias, ficou indignada ao que descreveu como um ato de covardia por parte de um motorista de uma caminhonete. Neste domingo (09), por volta das 15h30, ela presenciou da janela de sua cozinha o momento em que a caminhonete, aparentemente transportando telhas, atropelou e matou sua cachorrinha. O atropelamento aconteceu em frente à sua casa, onde a cachorrinha estava deitada na rua ao lado do carro da família.

Segundo Josiane, dona da cachorrinha morta, a rua é normalmente tranquila, frequentemente utilizada por crianças e adolescentes que brincam e andam de bicicleta, além de ser comum a presença de animais de estimação, como cães e gatos, que pertencem aos moradores da região. Ela contou que havia espaço suficiente para o motorista desviar do animal, mas que ele avançou deliberadamente, causando a morte instantânea da cachorrinha.

Josiane, nas mensagens enviadas à Coluna, visivelmente abalada, contou que inicialmente entrou em desespero e não conseguiu agir, mas nesta segunda-feira, dia 10, ela decidiu registrar um boletim de ocorrência na delegacia. Ela considera o ato do motorista uma covardia, destacando que, da mesma forma que sua cachorrinha foi atropelada, outros animais ou até mesmo crianças poderiam estar em risco.

Ela espera que a divulgação do caso ajude a conscientizar a comunidade sobre a importância de dirigir com cuidado em áreas residenciais onde há circulação de crianças e animais. 

"Não é porque o cachorro está na rua que vai passar por cima. O cachorro não tem noção de nada. A gente tem que ver, parar e desviar. Aqui, o que se mais vê é cachorro na rua. Ontem foi minha cachorra, amanhã pode ser uma criança", disse Josiane, inconformada com a situação.

Com o registro do boletim de ocorrência, a Polícia deve investigar o caso para apurar a responsabilidade do motorista no atropelamento que resultou na morte da cachorra.

O outro lado

O motorista da caminhonete procurou a reportagem da Coluna para esclarecer e dar sua versão dos fatos. 

Segundo o motorista, o caso realmente aconteceu no domingo, quando ele estava com a caminhonete, emprestada para transportar algumas telhas no seu dia de folga. Ele contou que estava acompanhado de sua filha quando aconteceu o acidente. Ele esclareceu que passava pela rua e não percebeu quando a cachorrinha correu e entrou debaixo do veículo. Ele não teria conseguido evitar o atropelamento que resultou na morte da cachorra.

“Eu simplesmente estava passando na rua que ela mora aí de repente a cachorra atravessou a rua e se enfiou debaixo do carro e não deu tempo de frear. Tava eu e minha filha e jamais vou fazer uma coisa dessa com o animal. Simplesmente foi sem querer”, disse o motorista da Fiat Strada.

O rapaz ainda disse que parou e tentou oferecer ajuda.

“Até conversei com eles, perguntei se queriam levar a cachorra no veterinário e eles disseram que não precisava porque não adiantava mais”, concluiu o motorista.

Comentários:

Crie sua conta e confira as vantagens do Portal

Você pode ler matérias exclusivas, anunciar classificados e muito mais!

Envie sua mensagem, estaremos respondendo assim que possível ; )